"Por trás das cicatrizes" convida as pessoas a celebrarem suas imperfeições

Sophie Mayanne, 24, de Cotswolds, iniciou o projeto Behind The Scars - por trás das cicatrizes* para aqueles que escondem suas cicatrizes revelá-las ao mundo. "Meu corpo está coberto de cicatrizes, representando minha jornada do câncer", disse Sophie em uma entrevista. Cada uma é um lembrete de tudo o que eu passei. No início, eu as odiava, sentia-me feia e nada sexy. À medida que o tempo passou, eu estou aprendendo a amá-las, já que elas contam a minha história. Agora, eu as carrego com orgulho, sabendo que elas me construíram ao invés de me definirem. Elas me lembram o quão forte eu tive que ser, e como eu continuarei a enfrentar a vida daqui pra frente ".

O projeto foi iniciado como uma peça editorial para a revista Petrie no ano passado. As pessoas entram em contato com ela constantemente. "Tenho cicatrizes, você tem cicatrizes, são essas coisas que nos tornam únicos, diferentes, interessantes", disse Sophie, que continua com a idéia como um projeto pessoal.

source

Ela fotografou quase 100 pessoas para isso. "Eu sinto que as imagens são agora mais honestas e têm uma qualidade mais real e natural sobre elas", disse Sophie. "Elas realmente capturaram a beleza da cicatriz, grande ou pequena, sua história e a essência do seu portador".

source

Foi a primeira fotografia profissional para muitos dos participantes. E mostrar suas cicatrizes também não era comum.

source

"Nós nunca pressionamos ninguém e tratamos o sentimento de todos com sinceridade e serenidade", diz Sophie.

source

"Eu acho que o fato de eles também estarem compartilhando sua história ajuda a incentivá-los também, sabendo que eles poderiam estar ajudando outros que tiveram experiências semelhantes. As cicatrizes fazem parte da nossa história e, de certa forma, o mapa de nossas vidas, mas não precisam nos definir, podem nos capacitar. Nossos corpos são fascinantes e a maneira como eles podem se curar é simplesmente incrível ".

source

As cicatrizes no projeto provêm de muitas fontes. Alguns as adquiriram de operações médicas, como cesariana ou mastectomia.

source

Outros de auto-mutilação e incêndios domésticos .

source

Sophie está também lançando um Kickstarter para ajudar o projeto!

source

source

source

source

source

source

source

Discussão

Mais quizzes